Como a atualização do iOS 14 impacta suas campanhas de anúncios

Em dezembro de 2020, o iOS 14.3 foi lançado pela Apple e, junto dessa atualização, houve uma mudança desafiadora e decisiva nos termos de privacidade de dados. Com isso, plataformas de publicidade e mídia online podem encontrar alguns impasses em relação a essa limitação que o machine learning passa a enfrentar.

Qual é o impacto direto? Essas novas políticas de privacidade devem restringir muitos dados a que, normalmente, as plataformas de mídia têm acesso, utilizados nas otimizações de comunicação para que seus anúncios e anunciantes sejam relevantes ao seu público-alvo e, consequentemente, alcancem melhores resultados. A mudança afeta diretamente, também, a realidade de agências e profissionais de marketing digital que trabalham com performance de marcas.

Segundo o Facebook, como uma das principais plataformas de personalização de mídia a partir de dados coletados de usuários, essas medidas impactam negócios de todos os tamanhos, incluindo publishers e desenvolvedores, que são muito presentes na rede.

Para reverter a situação, o conhecimento de máquina vai precisar de uma adaptação na estratégia para entregar a mesma média de resultado tendo menos dados à disposição.

Impactos entre as plataformas

Quer receber conteúdo exclusivo no seu e-mail?
Obrigado pelo cadastro!

No geral, os impactos para anunciar em redes sociais limitam:

  • A visão de janelas de atribuição, dados cross device, channel, além de eventos de conversão (que, para serem mensurados, precisam de prioridades definidas).
  • Os dados para criação de públicos e comunicação personalizados como, também, para encontrar novos consumidores. 
  • Análises e otimizações para anunciantes de mídia para aplicativos, em razão dos dados agregados e atrasados.

Há embates também com empresas que possuem aplicativos, assim como os publishers, já que também terão restrição de dados e precisarão adaptar suas plataformas às novas políticas do iOS 14. As que sentirão menos serão as plataformas que mensuram e otimizam suas campanhas e algoritmos por cookies e que anunciam em sites e não em aplicativos.

Foco na transparência

A rápida evolução dos ambientes digitais, onde cada vez mais são necessárias a proteção e a regulamentação dos dados para que o usuário esteja seguro, é o que tem impulsionado esse movimento de busca por transparência na relação com o usuário. Desde de 2018 já vemos uma evolução de políticas de empresas de tecnologia se adaptando para que os usuários tenham maior compreensão de como as suas informações estão sendo utilizadas.

Sendo assim, cabe aos profissionais de performance buscar entender como isso, de fato, afeta a sua aplicação de estratégias na agência em conjunto com os clientes. E o primeiro passo é essa preparação e adaptação da metodologia em relação à perda de agilidade de ação, assim como de informação, para que de alguma forma essa desvantagem seja reparada ou, pelo menos, amenizada.