Marketing digital para empresas prestadoras de serviço

Por Andressa Paola

Que o digital já faz parte da estratégia de vendas das empresas, não é nenhuma novidade. A tecnologia e o comportamento do consumidor na hora da compra mudaram e hoje em dia apresenta um crescimento maior que o varejo tradicional em todos os países que operam o comércio eletrônico. 

Paralela a essa tendência, a jornada de compras também se tornou mais complexa com o passar dos anos. Segundo pesquisa realizada pelo Ebit, o brasileiro visitou cerca de oito canais diferentes para fazer as suas compras ao longo de 2018, já que está mais conectado por meio das redes sociais, consumindo e compartilhando informações. 

Para as empresas prestadoras de serviços, essa jornada pode se tornar um pouco mais complexa, uma vez que a tomada de decisão tende a passar por mais etapas do que na conversão de um produto. O que se intensifica quando falamos de vendas B2B, onde sua marca precisa vender para outra empresa, com diferentes decisores.

É necessário compreender quais são as melhores ações no digital para a sua empresa alcançar este consumidor no momento certo. Separamos estratégias para que a sua empresa prestadora de serviços consiga captar esses leads qualificados e como a mídia pode se tornar uma grande aliada neste caminho:

O que é um lead qualificado, afinal?

Um lead qualificado é um potencial consumidor com interesse no produto ou serviço oferecido por uma empresa e que se encaixa no perfil de público almejado. Para conquistar este lead, é interessante oferecer alguma coisa em troca dos seus dados. Pode ser um material rico (e-books, infográficos), descontos, assinatura de newsletters ou mais informações sobre o produto.

Por onde começar a divulgação da sua empresa?

Durante a construção da estratégia de marketing digital, é importante ter em mente que, antes de trabalhar mídia ativa, levando a marca até o público, é preciso cobrir qualquer tipo de demanda que já possa existir. Para isso, a utilização dos anúncios de search e campanhas de remarketing serão essenciais. 

Por meio de anúncios em sites de busca, é possível apresentar a empresa para usuários que já estão buscando pelo mesmo tipo de serviço, levando para o site pessoas mais propensas à conversão. Já pelas campanhas de remarketing, há grandes chances de impactar pessoas que já interagiram com a marca utilizando uma comunicação mais adequada para o momento de compra atual delas – aqui vale trazer informações mais específicas sobre o serviço que elas têm interesse, por exemplo.

O passo seguinte é apresentar a marca para novas pessoas que possam se interessar pelo que a empresa oferece. Para essa estratégia, campanhas de Social Ads são as mais indicadas por permitirem maior controle do seu investimento e resultados.

Como escolher a isca certa?

Quando falamos da contratação de um serviço, falamos de um processo de compra mais longo. Diferente do varejo, a contratação de serviço não acontece por impulso. Ela normalmente é consequência de uma necessidade do consumidor. Por isso, a empresa precisa se tornar referência na sua área e ser a primeira opção quando os clientes identificarem a sua necessidade.

O primeiro passo na hora de identificar qual a melhor isca é detectar o diferencial da marca e explorá-lo. Descobrir quais dores o público-alvo pode ter em relação ao seu serviço e desenvolver materiais ricos que ajudem ele a achar soluções também é um passo importante.

Quer receber conteúdo exclusivo no seu e-mail?
Obrigado pelo cadastro!

Vale a pena anunciar nas redes sociais se quero vender para uma empresa?

Sim, vale a pena!

Lembre que antes de ser um decisor dentro da empresa, o público-alvo é composto por pessoas físicas que consomem conteúdo em portais e acessam as redes sociais todos os dias.

É claro que, na hora de montar a estratégia, é preciso ter em mente que o usuário será impactado em um momento de lazer. É por meio da identificação da necessidade do cliente que você ganhará vantagem, pois, utilizando o argumento correto como isca e uma peça adequada, você conseguirá se destacar no feed de notícias do usuário.

Em conjunto com uma boa isca e uma comunicação bem planejada, você precisa utilizar a inteligência das plataformas ao seu favor. Tanto o Facebook quanto o Google atuam por meio de machine learning, que ajuda a encontrar o público mais propenso a converter em seu site. Para monitorar seus resultados e ajudar na hora de impactar usuários novos e mais qualificados, tags, pixel e eventos podem ser úteis.


Criativos Mobile First

O visual é uma parte muito importante nos anúncios digitais. É por meio de peças gráficas e vídeos que uma marca comunica  maior parte da sua mensagem. Mas antes de planejar a produção de peças criativas e visualmente interessantes, é importante pensar no objetivo por trás delas. O que e quem você quer alcançar com determinado criativo?

Peças funcionais e objetivas, que passam toda a informação ao usuário são a melhor aposta. Layouts pensados para os dispositivos mobile – com visualização vertical – e que criem uma interação com o usuário sempre saem na frente nos resultados. Explorar ao máximo o espaço da tela é um ótimo caminho, então, aproveite!

Métricas: confie nelas!

Para entender todos os resultados, é essencial ter alguém que acompanhe as métricas da sua estratégia de perto para identificar onde estão as oportunidades e os pontos a melhorar. Com base nos dados, entender o comportamento dos clientes será mais fácil, assim como tomar novas decisões para melhorar as campanhas e direcioná-las cada vez mais para o seu público final, aumentando sua taxa de conversão.

Teste, teste e teste muito para descobrir qual estratégia, segmentação ou isca faz mais sentido.